Nova York LGBT

  • 22 de agosto de 2017
  • 0 Comentários

Conhecida como a Meca do viajante gay, Nova York é o maior destino para a comunidade LGBT, com atrações para todos os gostos. Cidade onde nasceu o movimento moderno dos direitos gays, Nova York não deixa a desejar em nenhum aspecto, com ótima comida, arte e vida noturna. Nos bairros Hell’s Kitchen, West Village e Chelsea você encontra a maior concentração da comunidade gay e gay-friendly da cidade. Não perca a chance de conhecer o Leslie-Lohman Museum of Gay & Lesbian Art, primeiro museu LGBT do mundo, tomar uns drinks no Industry ou comer um brunch na Ninth Avenue.

Além dos passeios tradicionais de Nova York como subir o Empire State Building, que tal montar seu itinerário com atrações que sejam inclusivas? Ir fazer compras em Chelsea ao invés da Times Square. O bairro é conhecido por suas boutiques divertidas e brechós de muito estilo. As boutiques LGBT mais famosas são a ANTHOM, que acredita na originalidade de looks das mulheres, a Behaviour, que vende roupas de marca para o público masculino e a Nasty Pig, que foca principalmente em roupas esportivas masculinas.

O que fazer depois de um longo dia de compras? Tomar um drink para dar uma relaxada. Um bar que você não pode deixar de ir é o Julius, primeiro bar gay de Nova York que desde 1966 é um marco na história da comunidade LGBT. Se você estiver procurando algo mais animado para sua noite, o Industry é a melhor pedida. Uma das boates gay mais populares da cidade, conta com lounges, pista de dança e palco para show das drag queens. Outros bares e boates que valem a pena dar uma checada são o Duplex, Ginger’s e Marie’s Crisis.

Para um dia mais calmo, que tal dar uma olhada no Leslie-Lohman Museum of Gay & Lesbian Art? É o primeiro museu LGBT do mundo, e as exibições são tanto de artistas famosos como de menos conhecidos e iniciantes. Muito interessante para quem gosta de história e quer saber mais sobre a comunidade gay nos Estados Unidos. O Whitney Museum of American Art também é uma boa pedida, com exibições de artistas ainda vivos, ele tem a fama de trabalhar com arte que provoca debate e críticas à sociedade.

Toda essa programação tem que abrir um espaço para refeições. E nada melhor do que comer em um lugar que você se sente confortável com seu parceiro ou parceira, ou mesmo com seus amigos. Com saladas, sanduíches e pratos principais, o Elmo é o mais conhecido dentre a comunidade LGBT. Outro bastante popular também é o Cafeteria, que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, com um cardápio para todas as horas.

Aproveite essas dicas para conhecer melhor o lado de Nova York que inspirou o inicio do movimento LGBT moderno, para sua viagem não ser somente passeios em pontos turísticos, mas também que você encontre lugares que trazem conforto e aceitação a todos.

deixe seu comentário

Compartilhe